Lula não descarta chapa com Alckmin e diz que divergências podem ser reconciliadas

Petista, no entanto, utilizou as redes sociais para ironizar a quantidade de candidatos a vice que já foram especulados para ele

Foto: Reprodução / Youtube

Após rumores de que formaria chapa com Geraldo Alckmin (PSDB) nas eleições de 2022, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) usou as redes sociais nesta segunda-feira (15) para comentar o assunto e ironizar a quantidade de candidatos a vice que já foram especulados para ele.

Para o petista, a escolha de um vice “tem que ser levada muito a sério” e tem que ser alguém que some, e não que tenha divergência. “Já tenho 22 vices… Enquanto ainda nem decidi se sou candidato”.

“Tenho extraordinária relação de respeito com o Alckmin, fui presidente enquanto ele era governador. Não há nada que aconteceu entre nós que não possa ser reconciliado”, disse o ex-presidente, que comparou a política a uma partida de futebol.

“Você dá uma canelada no cara, ele cai chorando de dor, mas depois que termina o jogo, eles se encontram, se abraçam, vão tomar uma cerveja e discutir o próximo jogo. Política é assim. Nas divergências todo mundo joga bruto porque quer ganhar”, brincou. Lula também relembrou que já disputou as eleições contra Geraldo Alckmin em 2006 e ressaltou que tem “profundo respeito” pelo político tucano. “Eu disputei as eleições de 2006 com o Alckmin, mas tenho profundo respeito por ele. Mas eu não estou discutindo vice ainda porque não discuti a minha candidatura. Quando eu decidir, aí sim eu vou sair a campo pra procurar alguém pra ser vice”, finalizou.

Programa Estado Solidário