Haddad admite erros do PT e propõe combate a corrupção em estatais

“São formas de dizer como vamos evitar erros que foram cometidos no passado. Uma das formas é fortalecer os órgãos de controle das estatais”, disse

O candidato à Presidência Fernando Haddad (PT) admitiu, em conversa com jornalistas, neste sábado (13), que o partido errou na falta de controle de estatais e propôs fortalecer órgãos de controle nas empresas públicas para evitar corrupção. A informação é do G1.

O presidenciável participou de encontro com coletivos culturais no conjunto habitacional popular Promar Raposo Tavares, em São Paulo.

“Todo dia eu faço uma crítica a algo que foi feito de forma equivocada, mostrando um caminho para superar. O ministério que eu comandei por 6 anos [da Educação] tinha uma controladoria muito forte. Então não tivemos casos de corrupção no ministério que tinha R$100 milhões de orçamento, um dos maiores da República. Esse mesmo tipo de controle eu vou levar para as estatais. São formas de dizer como vamos evitar erros que foram cometidos no passado. Uma das formas é fortalecer os órgãos de controle das estatais”, disse.

Questionado se fazia também uma crítica mais dura ao partido, assim como o senador Jorge Viana, que afirmou ao jornal “Folha de São Paulo” que o PT errou ao não assumir que cometeu corrupção, Haddad disse que sim.

“Faltou controle interno nas estatais, isso é claro. Os diretores ficaram soltos para promover a corrupção e se enriquecer pessoalmente”, disse.

Já sobre os dirigentes do partido, o petista declarou que eles devem ser punidos caso seja comprovada a culpa.

“Ai é pior. Se algum dirigente [do partifo] cometeu erro, garantido o amplo direito de defesa, se concluir que enriqueceu, tem que ir pra cadeia. Com provas”, defendeu.

 

JIU JITSU FERNANDO MEIRA