CAMPANHA COMBATE AO MOSQUITO EDES AEGYPTI

Guarda municipal é exonerado após ser visto agredindo adolescente

Segundo a Polícia Civil, o servidor pode responder por lesão corporal dolosa

Foto: reprodução redes sociais

O guarda municipal da cidade de Itapetinga, no sudoeste da Bahia, que foi filmado realizando ameaças e agredindo um adolescente de 17 anos, foi exonerado nesta sexta-feira (15).

As agressões foram motivadas por um desentendimento entre a vítima e o filho do guarda, que também agride o jovem. Segundo informações da Polícia Civil, as imagens viralizadas nas redes sociais estão sendo analisadas. O servidor pode responder por lesão corporal dolosa.

Nas imagens, o guarda municipal está com uma arma em punho. Ele aborda o adolescente, que está sentado e faz xingamentos antes de agredi-lo. Depois de dar vários tapas no rosto do adolescente, o guarda também permite que o filho agrida o rapaz. Em seguida, ele pergunta quantos anos a vítima tem e onde ele mora. Enquanto faz os questionamentos, o filho dele segue a agredir o jovem com vários tapas no rosto.

Inicialmente, a prefeitura de Itapetinga afirmou que tinha afastado o servidor. Horas depois, comunicou que ele foi exonerado. A prefeitura também lamentou o ocorrido.

Confira a nota na íntegra

“A Prefeitura de Itapetinga busca garantir, em todos os seus setores, que sejam defendidos o interesse público na prestação dos seus serviços. A Guarda Municipal tem o importante papel de defender o patrimônio público e garantir a ordem e assim vem fazendo. Fatos isolados como o ocorrido na última noite devem ser apurados e corrigidos com os rigores necessários para que uma ação particular não manche toda a história da corporação. O caso será levado à corregedoria e os envolvidos punidos. A prefeitura se solidariza com o rapaz agredido e com toda sua família, garantindo a todos que o caso não entrará na estatística da impunidade”.