Ex-campeão do UFC, Khabib vira dirigente e trabalha por MMA na Olimpíada

Russo elabora cronograma para inclusão do esporte no programa olímpico

Khabib Nurmagomedov se reuniu com autoridades do Uzbequistão e disse que vai trabalhar pelo MMA na Olimpíada (Foto: Reprodução/Instagram)

Aposentado do UFC depois de manter o cinturão peso leve pela terceira vez, ao bater Justin Gaethje por finalização, em 24 de outubro passado, na Ilha da Luta, em Abu Dhabi, Khabib Nurmagomedov se transformou em homem de negócios. Ele adquiriu uma organização de MMA, a Eagle Fighting Championships (EFE), e passou a trabalhar no apoio à inclusão do MMA como esporte olímpico.

Khabib concedeu entrevista no Uzbequistão e revelou à imprensa que vai trabalhar de forma incessante para ajudar na inclusão do MMA no programa de modalidades dos Jogos Olímpicos. O astro russo, que terminou a carreira sem derrota – venceu as 29 lutas que disputou – disse que elaborou cronograma para que a estreia ocorra nos Jogos de 2028, em Los Angeles.

“A inclusão do MMA nas Olimpíadas é uma das minhas principais tarefas nos próximos anos. Já estamos trabalhando nessa direção. Em um futuro próximo, terei muitas reuniões, inclusive com o presidente do Comitê Olímpico. Acho que, se não for em Paris, Los Angeles tem uma grande chance de promover o MMA”, projetou Khabib.

Khabib abandonou a carreira aos 32 anos, logo depois da vitória sobre Justin Gaethje. Ele anunciou a despedida por não se sentir bem em voltar a lutar sem a presença do pai e treinador, Abdulmanap Nurmagomedov, em junho deste ano, em Moscou. O presidente do UFC, Dana White, respeitou a decisão do Eagle (Águia), mas ainda espera convencer o ex-campeão a retornar ao octógono em um futuro próximo. O russo, no entanto, disse recentemente que não tem planos para voltar. 

Khabib deixou o octógono do UFC e entrou no mundo dos negócios ao comprar organização de MMA (Foto: Reprodução/Instagram)

Fonte: Super Esportes

Programa Estado Solidário