CARNAVAL 2024

“Essa fome acabou”, diz Georges St-Pierre sobre a possibilidade de lutar no UFC 300

Georges St-Pierre em entrevista no UFC. Foto/Reprodução: Twitter© Georges St-Pierre em entrevista no UFC. Foto/Reprodução: Twitter

Georges St-Pierre desmentiu os rumores de que poderia voltar ao octógono para o evento histórico do UFC 300, que acontece em 13 de abril. Em entrevista ao site Bloody Elbow, o canadense afirmou que não tem mais a ambição de ser campeão e está satisfeito com sua aposentadoria.

St-Pierre, de 42 anos, é considerado um dos maiores lutadores de todos os tempos, tendo conquistado dois cinturões em categorias diferentes: os meio-médios (até 77kg.) e os médios (até 83,9kg.). Ele se retirou do esporte em 2017, após finalizar Michael Bisping.

Poatan no Brasil? Destaque dos meio-pesados indica que enfrentará campeão em solo brasileiro; entenda

Sem acerto para lutas contra Amanda Nunes e Kayla Harrison, Cris Cyborg define novo alvo para luta no MMA Adversário de Ngannou, Anthony Joshua promete encarar duelo como disputa de cinturão mundial

Desde então, o nome de GSP sempre foi cogitado para possíveis superlutas, como contra Khabib Nurmagomedov ou Anderson Silva, mas nenhuma delas se concretizou.

Recentemente, surgiu a especulação de que ele poderia participar do UFC 300. No entanto, o canadense negou qualquer interesse em voltar a lutar no MMA e disse que não recebeu nenhuma oferta do UFC.

“É um boato, nunca fui oferecido para uma luta. Deixei claro que não tenho vontade de voltar a lutar no MMA. Tenho 42 anos. Não sou a mesma pessoa que era quando competia. Houve um tempo em que eu tinha uma ambição incrível, queria ser campeão. Nada no mundo poderia me impedir. Tipo, mentalmente, eu era imparável. Eu estava pronto para fazer quase qualquer coisa para atingir meu objetivo, mas não sou mais essa pessoa”, disse St-Pierre.

St-Pierre no MMA

Georges St-Pierre encerrou a sua carreira com um cartel de 26 vitórias e duas derrotas, sendo ambas vingadas posteriormente.

Ele defendeu o cinturão dos meio-médios nove vezes, um recorde na categoria, e foi introduzido no Hall da Fama do UFC em 2020.

CARNAVAL 2024

Veja também

NOVA BAHIA