GOVERNO DA BAHIA - TERRA MÃE DO BRASIL

Deputados chilenos aprovam projeto para reduzir próprio salário em 50%

Porém, integrantes do Congresso continuarão a receber benefícios extras. Senado deverá aprovar a medida.

A Câmara dos Deputados do Chile aprovou nesta quarta-feira (27), por unanimidade, reduzir em 50% o salário das autoridades mais altas do estado. Isso inclui o presidente, os ministrossubsecretáriosgovernadores e os próprios parlamentares.

Essa era uma das promessas do presidente Sebastián Piñera, que tenta conter as manifestações que ocorrem no Chile há cerca de 40 dias (leia mais no fim da reportagem). Para entrar em vigor, o projeto deve passar pelo Senado.

Um deputado chileno ganha por volta de nove milhões de pesos chilenos, equivalente a cerca de R$ 48 mil.

A decisão não vale para prefeitos e integrantes dos Judiciário. Funcionários do Ministério Público também não sofrerão cortes de salários, caso o Senado também aprove a medida.

Protesto nesta quarta-feira (27) em Santiago, no Chile, teve confronto entre forças de segurança e manifestantes — Foto: Ivan Alvarado/Reuters

Segundo a imprensa chilena, a medida tem caráter transitório e não cortará os benefícios extras dos parlamentares. Ainda assim, os deputados acreditam que a decisão atendem, ao menos em parte, as demandas dos protestos no Chile.

Também nesta quarta-feira, o presidente Piñera pediu urgência aos parlamentares para que aprovassem uma série de leis para conter a violência nos protestos — entre elas, a que proíbe a participação de manifestantes encapuzados ou mascarados; e a que permite o uso de militares para proteger o patrimônio público sem a decretação do estado de emergência.

Fonte: G1

Tele Coronavírus 155 começa a funcionar para atender a população gratuitamente na Bahia