Com fim do foro, Gleisi pode ser o ‘plano B’ do PT ao Planalto

Ela é alvo da operação Lava Jato e deve ter os casos enviados para a primeira instância, após a decisão do STF pelo fim do foro privilegiado para congressistas.

Foto: Lula Marques/ AGPT

presidente nacional do PT e senadora Gleisi Hoffmann entrou para a lista de possíveis nomes que devem substituir o ex-presidente Lula como candidato da sigla ao Palácio do Planalto, nas eleições de outubro.

Segundo a coluna do Estadão, ela tem planos para concorrer à reeleição, mas pode engordar a lista do “Plano B” da legenda, que já possui o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, e o ex-governador baiano, Jaques Wagner (que garante que não abre mão à corrida ao Senado).

Com a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) pelo fim do foro privilegiado para congressistas, Hoffmann, que é alvo da operação Lava Jato, deve ter os casos enviados para a primeira instância. Esse, segundo a publicação, pode ser fator preponderante para a mudança de planos.

Por fidelidade ao ex-presidente, a senadora e Wagner, seriam, na opinião de interlocutores petistas, os únicos capazes de livrar Lula da prisão, por meio da assinatura de um indulto, além de revisar a lei de delação premiada. Haddad não seria capaz de atender tal ordem.

JIU JITSU FERNANDO MEIRA