Com fim das coligações, PCdoB projeta líderes para próximas eleições

“Teremos a última coligação para proporcional. Então, o PCdoB está se preparando para a próxima eleição”, afirmou Alice Portugal

A indefinição sobre a chapa do governador Rui Costa (PT) nas eleições de outubro cria estímulo para que até mesmo os partidos mais fiéis da base do petista cogitem novos rumos nos próximos pleitos. O governador prometeu divulgar os nomes dos efetivos e suplentes na primeira semana deste mês, mas recuou, e agora diz que vai esperar o vice João Leão (PP) chegar de a viagem oficial que faz à China (na próxima semana).

Em entrevista na manhã desta segunda-feira (11), a deputada Alice Portugal (PCdoB) voltou a afirmar que a sigla ainda aguarda Rui na expectativa de ocupar um espaço na majoritária, e não há saia justa quanto à possibilidade de suplência, mas utiliza a experiência de 2016 para dar visibilidade aos caciques.

“Teremos a última coligação para proporcional. Então o PCdoB está se preparando para a próxima eleição. Ter eleições onde as coligações não existam. Para isso você precisa projetar seus líderes, projetar seus quadros”, disse a parlamentar ao recordar das novas regras impostas pela reforma política nas eleições de 2020.

Alice utilizou o exemplo da própria candidatura à prefeitura de Salvador em 2016, quando perdeu para ACM Neto (DEM), para demonstrar o interesse do PCdoB de assumir o protagonismo nas iniciativas da esquerda no estado.

 

Fonte: Bahia.ba
JIU JITSU FERNANDO MEIRA