Caoa anuncia fechamento de fábrica em SP e demissão de 480 trabalhadores

Montadora prevê modernização da unidade para a produção de carros elétricos a partir de 2025

Em reunião com o Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região, em São Paulo, na quinta-feira (5), a montadora Caoa Chery comunicou que vai fechar a fábrica de Jacareí e demitir cerca de 480 trabalhadores. Segundo o sindicato, a decisão pegou os metalúrgicos de surpresa.

De acordo com a empresa, um modelo de carro fabricado na unidade sairá de linha e outros dois modelos passarão a ser importados da China. Com isso, a companhia pretende encerrar toda a produção de Jacareí. Além disso, está prevista a modernização para a produção de carros elétricos, que começaria apenas em 2025.

Em relação aos colaboradores da planta de Jacareí, a empresa informou que está em negociação com os representantes do Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e região para a definição de um pacote de indenização suplementar, “além do regular pagamento das verbas rescisórias legais, seguindo o seu compromisso de respeito aos trabalhadores”, informou a nota.

Segundo o sindicato, com a decisão, todos os 370 metalúrgicos da produção de Jacareí seriam demitidos.

A empresa informou também que pretende dispensar mais da metade dos funcionários do administrativo, setor que hoje conta com 230 trabalhadores na planta.

O restante do efetivo seria remanejado para outras unidades da montadora.

A fábrica da Chery foi inaugurada em Jacareí no dia 28 de agosto de 2014. Em 2017, metade da operação da montadora chinesa no Brasil foi comprada pelo Grupo Caoa.

EU VÍI A EDUCAÇÃO GANHAR UM INVESTIMENTO RECORDE