GOVERNO DA BAHIA - TERRA MÃE DO BRASIL

Briga de facções deixa 52 mortos em presídio no Pará

O Centro de Recuperação Regional de Altamira tem capacidade para 200 detentos, mas era ocupado por 311 presos.

Em uma rebelião ocorrida na manhã desta segunda-feira (29), 52 presos foram mortos no Centro de Recuperação Regional de Altamira, no Pará, segundo o G1.

A unidade tem capacidade para 200 detentos, mas era ocupada por 311. Conforme a Superintendência do Sistema Penitenciário do Pará (Susipe), do total de mortos, 16 presos foram decapitados e o restante asfixiado.

Dois agentes penitenciários chegaram a ficar reféns, mas foram liberados. A rebelião foi causada por uma briga entre facções criminosas, ainda não identificadas pela Susipe.

Ainda de acordo com o órgão, internos do bloco A invadiram o anexo onde estão custodiados integrantes de uma facção inimiga. Em seguida, o espaço foi trancado e os detentos atearam fogo no local.

A fumaça invadiu o anexo e alguns presos morreram por asfixia. Esse é o segundo maior massacre em presídios no ano. Em maio, 55 presos foram mortos no Amazonas.