NOVA BAHIA 2024

Borrachinha perde para Strickland no UFC 302 e se afasta da briga pelo cinturão

O brasileiro foi superado na decisão dividida dos juízes – Matt Davies/Ag Fight

Um dos lutadores mais populares do plantel do Ultimate, Paulo Costa chegou ao UFC 302 deste sábado (1º) pressionado pela derrota sofrida para Robert Whittaker, mas com uma ‘chance de ouro’ nas mãos. Caso vencesse Sean Strickland, ex-campeão peso-médio (84 kg) e número 1 do ranking, em Newark (EUA), o brasileiro se aproximaria de uma disputa de cinturão mesmo com os recentes resultados adversos. Mas a fase que já não era boa piorou, já que ‘Borrachinha’ foi superado pelo americano na decisão dividida dos juízes.

Com o mais recente revés, Borrachinha agora acumula quatro derrotas em suas últimas cinco aparições no Ultimate. O retrospecto faz o brasileiro dar passos para trás na briga por uma vaga de desafiante ao título. Strickland, por sua vez, manteve sua primeira posição do ranking e clamou por uma nova chance de conquistar o cinturão – que deve ser disputado entre Dricus Du Plessis e Israel Adesanya.

“Foi uma luta muito chata, pessoal. Desculpe, pessoal. Esse cara é conhecido por ser atlético, eu não. O Costa é um cara duro, te respeito por isso. Mas volte melhor na próxima vez. Eu quero lutar pelo cinturão. Já lutei contra todo mundo, sou um cara da empresa, quero o cinturão”, declarou o americano, ainda no octógono, após a luta.

A luta

Borrachinha começou tomando a iniciativa e desferindo dois chutes baixos. Marchando para frente, Strickland usou os chutes de ponteira para fazer o rival andar para trás. Paulo, por sua vez, insistia nos jabs na linha de cintura do americano. O brasileiro utilizou uma base mais móvel, circulando pelo octógono, enquanto Sean controlava o centro do cage. Após uma interação, Strickland desequilibrou Borrachinha, que rapidamente se ergueu.

Logo na volta do segundo assalto, Strickland caminhou para frente e encurralou Paulo, que se movimentou lateralmente para não se expor. Com chutes potentes na panturrilha do americano, Borrachinha minou, aos poucos, a base do rival – que não parava de caminhar para frente. O brasileiro tentou encurtar para buscar a luta agarrada, mas o ‘Tarzan’ se esquivou da investida. Em seguida, Borrachinha lançou um chute giratório que explodiu na guarda de Sean. Em resposta, Strickland acertou um direto que quase derrubou Paulo.

Borrachinha seguiu a estratégia de chutes baixos e socos na linha de cintura no início do terceiro assalto. Em seguida, Strickland ensaiou uma ‘blitz’ no brasileiro, que conseguiu se evadir. Um pouco mais desgastado fisicamente, Paulo passou a caminhar para trás e sentir o ritmo imposto pelo americano.

No quarto round, Borrachinha demonstrou sentir alguma lesão na perna direita após desferir um chute em Strickland. Mesmo com o incômodo, o brasileiro seguiu com a estratégia de desferir uma variedade de chutes no oponente. Em uma parcial bastante parelha, Paulo e Sean trocaram golpes francos na média distância.

Com o confronto equilibrado, os lutadores voltaram acelerando o ritmo, mesmo já mais cansados. Borrachinha encaixou uma boa sequência de cruzado e chute na cintura. Strickland, por sua vez, seguiu pontuando ao conectar jabs em linha. No minuto final, Paulo tentou encurtar a distância e levar a luta para o solo, sem sucesso. Nos segundos finais, Sean aplicou um knockdown no brasileiro com um chute alto, em momento que pode ter garantido o triunfo.

Confira abaixo os resultados do UFC 302 até então:

Sean Strickland venceu Paulo Borrachinha na decisão dividida dos juízes

Kevin Holland venceu Michal Oleksiejczuk via finalização no 1º round

Niko Price venceu Alex Morono por decisão unânime dos juízes

Randy Brown venceu Elizeu Capoeira por decisão unânime

Roman Kopylov venceu César Almeida na decisão dividida dos juízes

Jailton Malhadinho venceu Alexandr Romanov via finalização no 1º round

Grant Dawson venceu Joe Solecki por decisão unânime

Jake Matthews venceu Phil Rowe por decisão unânime

Bassil Hafez venceu Mickey Gall por decisão unânime

Ailin Perez venceu Joselyne Edwards por decisão unânime

André Mascote venceu Mitch Raposo por decisão unânime

Veja também

GOVERNO DA BAHIA