Bolsonaro nega interferência nas eleições: Não sei de onde Fachin tirou esse ‘fantasma’

Bolsonaro pediu também que o presidente do TSE não comentasse sobre as Forças Armadas “de forma descortês”

O presidente Jair Bolsonaro (PL) disse nesta quinta-feira (12) , durante live das redes sociais, que as Forças Armadas não estão buscando “se meter” nas eleições do final do ano.

“Não sei de onde ele tira esse fantasma de que as Forças Armadas querem intervir na Justiça Eleitoral. As Forças Armadas não estão se metendo nas eleições. Elas foram convidadas por uma portaria do então presidente Barroso […] Fachin disse que quem trata de eleições são as forças desarmadas. Deixo claro que em 2018, nas eleições, 56 mil militares participaram da segurança,. As forças armadas não estão se metendo nas eleições, foram convidadas por portaria do Barroso. No artigo primeiro, tem a finalidade de ampliar a transparência e segurança”, comentou.

Bolsonaro pediu também que Fachin não comentasse sobre as Forças Armadas “de forma descortês”.

“A gente não entende essa maneira do senhor falar, se referir às Forças Armadas. O senhor tem poder para revogar portaria, não estou pedindo, mas enquanto a portaria está em vigor, eu chefe supremo determinei. Ninguém quer impor nada, atacar as urnas, a democracia. Ninguém está incorrendo em atos antidemocráticos. Uma eleição limpa e transparente é uma questão de segurança nacional”, completou.

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Luiz Edson Fachin comentou que ninguém irá interferir na Justiça eleitoral.