CARNAVAL 2024

Bolsa tem melhor resultado desde 2019 e moeda americana cai 8% em 2023

Ibovespa fechou, nesta quinta-feira, com mais de 134 mil pontos e, no ano, teve a melhor rentabilidade desde a pandemia

Foto: Juan Mabromata/Getty Images

De acordo com uma reportagem do Metrópoles, concluído o último pregão de 2023, nesta quinta-feira (28), o Ibovespa deixa boas notícias aos investidores. Neste ano, ele registrou rentabilidade de cerca de 22%, considerada a maior desde 2019, último período antes da pandemia da Covid-19. Na quarta-feira (27), o principal índice da Bolsa brasileira (B3) também atingiu os 134.194 pontos, a maior pontuação observada na história do indicador, em termos nominais.

O Metrópoles aponta que as informações foram compiladas pelo consultor de dados do mercado de capitais Einar Rivero. “Apesar desse marco significativo em termos nominais, é importante notar que o Ibovespa ainda está distante dos melhores resultados, em termos reais (levando-se em conta a inflação), registrados há 15 anos, em maio de 2008”, diz Rivero. “Em dólares, o índice se encontra a 37,7% do seu máximo, e em valores ajustados pelo IPCA, a 24,4%. Isso mostra que há amplo espaço para o crescimento contínuo do Ibovespa.”

Ainda segundo o Metrópoles, Rivero observa que o Ibovespa não foi o único índice a registrar picos históricos em 2023. O Dow Jones, nos Estados Unidos, alcançou sua pontuação máxima em 19 de dezembro, com 37.558 pontos, uma valorização de 13,31% até aquela data. O consultor destaca ainda que, em 2023, o Bitcoin teve rentabilidade superior aos ativos de renda variável, com valorização de 140,75% até 22 de dezembro. Em contrapartida, o euro, o ouro e o dólar apresentaram rentabilidades negativas de 3,87%, 3,91% e 6,82%, respectivamente, acrescenta o Metrópoles.

O Metrópoles ainda ressalta que nesta quinta-feira, o Ibovespa fechou praticamente estável, com queda minúscula de 0,01%, aos 134.185 pontos. O número ficou pouco abaixo da maior pontuação em termos nominais (sem considerar a inflação) já observada na história do indicador, obtida na véspera, de 134.194 pontos. Minutos antes do fechamento, porém, o índice registrava elevação de 0,01%.

No pregão, as maiores altas do Ibovespa foram registradas pela Cemig (1,94%) e pela construtora MRV (1,91%). Entre as baixas mais expressivas, ficaram a CVC (-12,72%) e a Locaweb (-4,60%). Já o dólar fechou em alta de 0,41%, cotado a R$ 4,852. Com isso, a moeda americana acumula quedas de 0,17% na semana; 1,28% no mês; e 8,06% no ano, complementa o Metrópoles.

CARNAVAL 2024

Veja também

NOVA BAHIA