GOVERNO DA BAHIA - TERRA MÃE DO BRASIL

Apesar do apoio da torcida, ‘Cowboy’ é finalizado por jamaicano no UFC 261

Louis Grasse/PxImages

Na luta de encerramento do movimentado card preliminar do UFC 261, neste sábado (24), Alex ‘Cowboy’ Oliveira mediu forças com o jamaicano Randy Brown, em duelo válido pela divisão dos meio-médios (77 kg). Favorito da torcida, o brasileiro já entrou na arena fazendo a festa dos presentes, ao caminhar rumo ao octógono dançando e cumprimentando os fãs presentes. Porém, o apoio não foi suficiente para alçar o veterano à vitória.

Após um início promissor, ‘Cowboy’ acabou finalizado pelo adversário ainda no primeiro round e sofreu sua segunda derrota consecutiva. Com o resultado negativo, o brasileiro corre o risco de ser dispensado pelo UFC, já que, em suas últimas sete lutas, venceu apenas duas.

A luta

Menor do que o jamaicano, ‘Cowboy’ iniciou o combate apostando na velocidade e na movimentação para evitar os ataques do rival. Os chutes baixos do brasileiro na perna da frente do oponente pareciam surtir efeito, até que Brown acertou um potente soco que levou o lutador sul-americano ao solo.

Ainda se recuperando, Alex cedeu as costas ao adversário, ficando exposto para um mata-leão. Mesmo com ‘Cowboy’ defendendo a posição e impedindo que Brown fechasse o golpe completamente, o brasileiro se viu obrigado a dar os três tapinhas, definindo a vitória do jamaicano.

Estreantes levantam o público com show de trocação

Seguindo o roteiro da primeira luta da noite, Jeff Molina e Qileng Aori, ambos estreantes no UFC, travaram uma eletrizante batalha que levantou o público presente na arena. Após 15 minutos de muita intensidade e trocação franca em vários momentos, o colombiano saiu vencedor nas papeletas dos jurados.

Com o resultado, ‘El Jefe’ Molina, de 23 anos, soma agora nove vitórias e duas derrotas no MMA profissional. Por sua vez, o chinês Qileng Aori sofreu o oitavo revés da carreira, em 26 combates disputados.

Confira os resultados do UFC 261:

Randy Brown venceu Alex ‘Cowboy’ por finalização;
Dwight Grant venceu Stefan Sekulić por decisão dividida dos juízes;
Brendan Allen venceu Karl Roberson por finalização;
Patrick Sabatini venceu Tristan Connelly por decisão unânime dos juízes;
Danaa Batgerel venceu Kevin Natividad por nocaute técnico;
Kazula Vargas venceu Zhu Rong por decisão unânime dos juízes;
Jeff Molina venceu Qileng Aori por decisão unânime dos juízes;
Ariane ‘Sorriso’ venceu Na Liang por nocaute técnico.