Zé Cocá quer parcelamento de dívida do INSS das prefeituras ainda este ano

O presidente da União dos Municípios da Bahia (UPB), Zé Cocá, salientou, após a aprovação da PEC dos Precatórios que, em um dos seus pontos, permite o parcelamento das dívidas previdenciárias dos municípios, ser este ponto uma questão de sobrevivência para os municípios. “É fundamental que nossa mobilização continue forte para que o parcelamento aconteça ainda esse ano e a gente já entre 2022 com uma condição melhor, porque do contrário os municípios entrarão em colapso”, destaca o prefeito de Jequié e presidente da UPB.

Na mobilização que ocorreu no início da semana em favor da PEC, a Bahia foi o estado com maior adesão à mobilização nacional que ocorreu entre os dias 9 e 10, em Brasília. Metade dos cerca de 500 gestores que compareceram ao evento organizado pela Confederação Nacional de Municípios (CNM) era de prefeitos baianos que responderam à convocação realizada pela direção da UPB. Os prefeitos baianos contaram com apoio da maioria da bancada de deputados federais do estado durante as votações: 23 do total de 39 votos possíveis pela aprovação da medida.

Uma nova etapa de mobilização deve ser convocada para os dia 14 e 15 de dezembro, e os prefeitos já estão cobrando posicionamento dos senadores baianos: Otto Alencar e Angelo Coronel, ambos do PSD, devem votar favoravelmente à PEC. Por meio do prefeito de Camaçari, Elinaldo Araújo, os gestores municipais cobraram também uma posição do senador Jaques Wagner (PT). O petista é pré-candidato ao governo do estado e deve pesar bem se vai votar com os prefeitos ou se seguirá o pedido do governador Rui Costa para que a PEC fosse rejeitada no Congresso.

O parcelamento da dívida previdenciária dos municípios segue para o Senado e continua sendo a principal pauta dos gestores baianos neste momento. A mobilização prevista para dezembro é justamente para que, já neste mês, seja definido o parcelamento em 240 meses, a fim de que haja desafogo nas contas das prefeituras.

Programa Estado Solidário