GOVERNO DA BAHIA - TERRA MÃE DO BRASIL

UFC Belém: Brasileiros brilham vencem todas no card preliminar

Polyana Viana, Iuri Marajó e Deiveson Figueiredo fizeram a festa da torcida paraense; Alan Nuguette e Serginho Moraes também vencem.

O card preliminar do UFC Belém foi para lavar a alma da torcida brasileira. Se até o evento deste sábado (04) os atletas do país tinham conquistado apenas uma vitória em 10 lutas, a redenção veio em grande estilo. Os brasileiros tiveram cinco triunfos em cinco apresentações.  Destaque para os atletas paraenses Polyana Viana, Iuri Marajó e Deiveson Figueiredo que fizeram a festa da torcida local. Além deles, Serginho Moraes e Alan Nuguette completaram a festa tupiniquim.

Foi sofrido, mas Serginho Moraes conseguiu mais uma vitória no UFC. Diante do norte-americano Tim Means, o brasileiro fez um duelo equilibrado, mas levou a melhor na decisão dividida dos juízes.

Conhecido por sua habilidade no solo, Serginho iniciou a disputa chamando Means para sua guarda no chão. Mesmo por cima, o norte-americano preferiu não se arriscar e rapidamente se levantou. A partir daí, a troca de golpes foi intensa. Serginho surpreendeu e conectou bons socos durante toda a parcial, enquanto Means só conseguiu crescer nos segundos finais quando até tentou uma joelhada voadora.

No segundo round a disputa continuou equilibrada. Mas dessa vez o norte-americano encontrou melhor a distância e respondia bem as investidas de Serginho.  O brasileiro não tentou levar a luta para o solo e chegou a ser pressionado contra as grades em duas oportunidades.

O terceiro assalto começou como havia terminado a parcial anterior. Serginho soltando muitos golpes, mas Means sempre respondendo com contragolpes precisos. O norte-americano balançou o brasileiro com um direto de encontro e chegou a surpreender com uma joelhada. Means ainda derrubou Serginho no minuto final com um soco de esquerda. Nos últimos segundos, Serginho foi com tudo para cima e imprimiu uma boa sequência de golpes e levantou a torcida.

Ao final, vitória de Serginho Moraes na decisão dividida dos juízes (29-28, 28-29, 29-28). O norte-americano ficou visivelmente irritado com a decisão dos árbitros.

 

Fonte: Combate