GOVERNO DA BAHIA - TERRA MÃE DO BRASIL

Registros de agressões contra jornalistas sobem mais de 54% em 2019

A agressão a jornalistas e aos veículos de comunicação tem crescido nos últimos anos. Nesta quinta-feira, 16, o relatório “Violência contra Jornalistas e Liberdade de Imprensa no Brasil”, da Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), apontou que no período de um ano, o número de 135 agressões aumentou para 208, sendo que dos 54% dos taques registrados, 121 casos são do presidente Jair Bolsonaro.

Segundo a Fenaj, 114 casos são de tentativas de descredibilização da mídia, que são a maioria dos ataques à liberdade de imprensa no Brasil. Esta categoria não constava nos relatórios anteriores e foi criada em razão da institucionalização das críticas.

As brigas entre o presidente e os jornalista tem se agravado. No documento, a Fenaj mostra que as agressões são verbais, descredibilização da imprensa e ameaças ou intimidações.

Os locais com o maior registro de agressão, são o Sudeste com 44 registros, seguido pelo Distrito Federal com 13.

Tele Coronavírus 155 começa a funcionar para atender a população gratuitamente na Bahia