Prouni tem mais de 12 mil vagas para baianos

As inscrições estão abertas e já podem ser feitas na internet

Os estudantes baianos que estão interessados em participar do segundo processo seletivo de 2018 do Programa Universidade para Todos (Prouni) já podem fazer a sua inscrição. Serão ofertadas 12.410 vagas na Bahia, sendo 4.599 integrais e 7.811 parciais. Ao todo, no Brasil, o Prouni vai disponibilizar 174.289 vagas, sendo 68.884 integrais e 105.405 parciais, em 1.460 instituições de ensino superior. As inscrições deverão ser realizadas apenas pela página do Prouni na internet, até as 23h e 59 minutos do dia 29.

Para se candidatar, é necessário ter feito o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2017, ter alcançado, no mínimo, 450 pontos de média e ter tido nota superior a zero na redação.  Para concorrer às bolsas, o candidato deve informar o número de inscrição no Enem 2017 e a senha mais atual cadastrada no exame. Quem esqueceu as senhas, tem a opção de resgatá-las com o número do CPF no site. É importante lembrar que as notas de outras edições do Enem não valem para pleitear uma bolsa no programa.

Para ter direito a uma bolsa integral, o candidato deve ter uma renda familiar per capita de até um salário mínimo e meio, que corresponde ao valor de R$ 2.385. As bolsas parciais de 50% são destinadas aos alunos que têm uma renda familiar per capita de até três salários mínimos, que representa a renda de R$ 2.862. Quem conseguir uma bolsa parcial, e não tiver condições financeiras de arcar com a outra metade do valor da mensalidade, pode utilizar como recurso o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

Inscrição
No momento da inscrição, o candidato pode escolher, em ordem de preferência, até duas opções de instituição de ensino que deseja ingressar, além do curso e do turno entre as bolsas disponíveis, de acordo com seu perfil. O candidato com deficiência ou que se autodeclarar indígena, preto ou pardo pode optar por concorrer a bolsas destinadas a políticas de ações afirmativas. Durante o período de inscrição, o candidato pode alterar as opções mais de uma vez. Será considerada válida apenas a última inscrição confirmada.

Uma vez por dia, o sistema do Prouni calcula a nota de corte, que é a menor para ficar entre os potencialmente pré-selecionados de cada curso, com base no número de bolsas disponíveis e no total de candidatos inscritos no curso, por modalidade de concorrência.

O Ministério da Educação (MEC) esclarece, porém, que a nota de corte é apenas uma referência para auxiliar o candidato no monitoramento da inscrição. O MEC destaca que a nota de corte não é garantia de pré-seleção para a bolsa ofertada. A primeira nota de corte do programa será divulgada hoje.

A lista dos candidatos pré-selecionados estará disponível também na página do Prouni, a partir do dia 2 de julho para a primeira chamada. Já no dia 16 de julho será divulgada a lista para a segunda chamada.

Os estudantes ainda podem acompanhar as divulgações das notas de corte dos cursos, pesquisar bolsas e conhecer todo o calendário do processo seletivo no aplicativo do Prouni, disponível na Google Play e App Store. Porém, não dá para fazer a inscrição pelo aplicativo, somente pelo site.

O Prouni é um programa do Ministério da Educação que concede bolsas integrais e parciais de 50% em cursos de graduação e sequenciais de formação específica em instituições de educação superior privadas. As instituições que participam do programa têm isenção de alguns tributos.

Na primeira edição do Prouni deste ano, foram ofertadas aproximadamente 243 mil bolsas, sendo 113.863 integrais e 129.124 parciais. Desde que foi criado, em 2004, o Prouni já atendeu 2,5 milhões de estudantes, sendo que 70% com bolsas integrais.

Passo a passo da Inscrição
Ter realizado o Enem
É necessário ter feito o Exame Nacional do Ensino Médio de 2017 e ter alcançado, no mínimo, 450 pontos de média.

Inscrição no site
É preciso acessar o site do ProUni disponível no endereço www.siteprouni.mec.gov.br para realizar a inscrição e se candidatar às bolsas.

Nacionalidade
Só podem participar da seleção estudantes brasileiros que não possuem curso superior e tenham cursado o ensino médio na rede pública ou como bolsista integral na rede privada.

Bolsistas
Alunos bolsista ou que tenham alguma deficiência física, ou ainda professores da rede pública também podem solicitar bolsas.

Renda familiar
Para bolsa integral, o candidato deve ter  renda familiar per capita de até um salário mínimo e meio. Já para bolsa parcial, é preciso ter renda familiar per capita de até três salários mínimos.

JIU JITSU FERNANDO MEIRA