Otto oficializa pré-candidatura à reeleição ao Senado: ‘Democracia é o meu partido’

Admirado por ser um “companheiro fiel”, Otto lidera a preferência dos baianos. Reeleição do Senador é questão de honra para base aliada.

O senador Otto Alencar teve o nome oficializado como pré-candidato à reeleição ao Senado Federal, nesta quinta-feira (31), em um evento realizado no Wet’n Wild, em Salvador, com a presença de Lula e lideranças locais do PT. Na ocasião, foi confirmado também como pré-candidato ao governo da Bahia, Jerônimo Rodrigues (PT), e como pré-candidato a vice-governador, Gerado Junior (MDB).

“A democracia é o meu partido e a Constituição Federal é o meu respeito”, disse Otto. O evento reuniu o governador Rui Costa, o ex-governador e atual senador Jaques Wagner, diversos movimentos sociais, prefeitos, deputados federais, estaduais, vereadores e lideranças políticas e comunitárias do interior e da Capital.

Em sua fala, Otto Alencar, disse que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva precisa voltar a governar o Brasil para acabar com a inflação, diminuir os juros dos serviços, da indústria e do comércio e não permitir ataques à democracia.

“Quando se fala em abalar a democracia tem que se levantar a bandeira que nos permita viver com liberdade e todas as condições que ela garante ao povo brasileiro”, afirmou.

Otto Alencar ressaltou, ainda, o seu trabalho na CPI da Covid. “Trabalhei para dar resposta ao que acho fundamental: a preservação da vida”. Ele lembrou que foi a Comissão Parlamentar de Inquérito que obrigou o governo federal a comprar vacinas para imunizar os brasileiros. Segundo o senador, o Brasil tem pouco o que comemorar no atual governo federal em diversas áreas, entre elas, saúde, educação e na garantia de direitos aos trabalhadores.

“No Senado, cumpri com todas as promessas que assumi, em 2014, sobretudo, em defesa dos trabalhadores, do povo da Bahia e do Brasil. Lutei contra a reforma da Previdência Social, que penalizou o trabalhador do calo da mão e do suor da testa. Recentemente, foi meu dever também, lutar contra a reforma trabalhista, que precisa ser revista em diversos pontos, especialmente o trabalho intermitente, que penaliza quem trabalha para sustentar as suas famílias”, disse.

O trabalho e a lealdade de Otto Alencar foram elogiados pelo governador da Bahia, Rui Costa. “Esse é o Otto que quando a Bahia precisou dele, estava presente. Otto da coragem, da Chapada, da lealdade e da gratidão, por isso, é o nosso senador da República”, afirmou. Lula também fez referências ao trabalho do senador.

“Esse homem é um dos maiores exemplos de dignidade”, afirmou ao citar a luta do senador na CPI da Covid. “Tenho certeza que você outra vez vai receber do povo a consagração para continuar honrando a Bahia no Senado Federal”.