Otto considera Bolsonaro culpado pela alta no preço dos combustíveis

Para o senador, a CPI deveria ser criada para investigar o presidente no país e não a Petrobras

Ao participar da reunião preparatória do Programa de Governo Participativo (PGP) da Região Metropolitana de Salvador (RMS), do pré-candidato do PT ao governo da Bahia, Jerônimo Rodrigues, nesta segunda-feira (20), o senador e pré-candidato à reeleição, Otto Alencar (PSD), comentou sobre a situação da Petrobras e os constantes aumentos de preço dos combustíveis. Para Otto, a culpa desta situação não é da Petrobras, mas do “presidente da República. Presidente da República que está hoje com a responsabilidade do custo do gás de cozinha, do custo da gasolina, do custo do diesel, (que) quer colocar exatamente na conta da Petrobras e dos trabalhadores da Petrobras o problema que vocês estão vivendo. E nós, de maneira nenhuma, poderíamos aceitar essa situação”.

O senador lembra que o presidente da República propôs a criação de uma CPI [Comissão Parlamentar de Inquérito] para investigar estes sucessivos aumentos, mas para Otto “se tem uma figura que precisa ser investigada para não continuar comandando a República não é o presidente da Petrobras, é o próprio presidente do Brasil que merecia receber, pelos deputados federais que sustentam ele, essa investigação. Não é possível que em menos de quatro anos são cinco presidentes que foram colocados e foram retirados. Ou ele não sabe indicar ou quem indicou não merecia a confiança dele e nem do povo brasileiro”.