‘Os criminosos também não gostaram’, diz Rui ao rebater oposição sobre PMs no CE

Governador afirmou que vai propor que todos os estados da região firmem um consórcio na área de segurança.

Em reação a críticas da oposição, o governador Rui Costa (PT) afirmou nesta segunda-feira (7) que “os criminosos também não gostaram” da sua decisão de enviar 100 PMs baianos para o estado do Ceará —que vive uma onda de violência desde a última quarta-feira (2).

“Os criminosos também não gostaram da medida porque o que nós estamos pregando, e vamos colocar em prática, é a união do Nordestino contra os crimes. A união do povo nordestino contra as mortes. A união do povo nordestino contra a barbárie. E nós vamos colocar isso em prática”, disse Rui em entrevista.

Na avaliação de parlamentares oposicionistas, a medida, porém, representa uma espécie de desfalque na corporação baiana.

Consórcio

Rui Costa afirmou que, no próximo encontro com governadores do Nordeste, vai propor que os estados da região firmem um consórcio na área de segurança.

“No fim do mês, na reunião dos governadores dos Nordeste, eu vou levara a sugestão de um consórcio nordestino para vários serviços, inclusive um consórcio nordestino para a área de segurança. Isso pode envolver, por exemplo, a compra de equipamento para uso comum, compra e aviões para transporte de tropas. Vou pregar que a gente formalize isso de forma permanente, através de instrumento jurídico chamado consórcio”, afirmou o governador.