Operação da PRF e do MP afasta vereador e servidores da Câmara de Ilhéus

Sete mandados de prisão preventiva e 11 de busca e apreensão foram cumpridos na Operação Xavier.


Twitter
Foto: Divulgação/ PRF
Foto: Divulgação/ PRF

Um vereador e nove servidores foram afastados da Câmara Municipal de Ilhéus, no sul do estado, na manhã desta quarta-feira (15), durante uma operação que foi deflagrada pelo Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA) em ação conjunta com a Polícia Rodoviária Federal.

A Operação Xavier, como é chamada a ação, tem o propósito de  reprimir crimes contra a administração pública, fraudes a licitações, contratos e lavagem de dinheiro, praticados entre os anos de 2011 e 2018 no âmbito da Câmara da cidade.

Na operação, foram cumpridos sete mandados de prisão preventiva e 11 de busca e apreensão, expedidos pela 1ª Vara Criminal de Ilhéus.  Na ocasião, foram presos agentes públicos e empresários, envolvidos em organizações criminosas instaladas na Câmara  responsáveis por operacionalizar múltiplos esquemas de corrupção naquela Casa Legislativa ao longo de sucessivas gestões.

Investigação

As investigações advieram da continuidade da apuração de indícios de reprodução, na Câmara Municipal de Ilhéus, dos esquemas fraudulentos evidenciados no Poder Executivo pela Operação Citrus do Ministério Público, que revelou esquemas de corrupção praticados por agentes públicos com o apoio de empresas de assessoria contábil e de licitações, contratadas para maquiar documentalmente a prática dos diversos ilícitos apurados.

Foram apreendidos diversos documentos e objetos, como celulares e computadores decorrentes do cumprimento de 11 mandados de busca e apreensão, 3 pessoas foram presas, 4 pessoas estão foragidas. Ainda, foram cumpridas 7 mandados de intimação.
Todo material apreendido e os presos serão encaminhados pela PRF à Delegacia Judiciária local.