Mike Tyson aconselha McGregor a esquecer disputa de cinturão e focar em luta acessível

Louis Grasse/PxImages

Derrotado nas duas últimas lutas e lesionado, na mais recente delas, em julho, Conor McGregor está em fase final de recuperação e se prepara para retornar ao UFC no segundo semestre de 2022. E, mesmo em má fase no MMA, o ex-campeão da empresa aposta em sua capacidade e sonha alto. O irlandês desafiou Charles Oliveira e Kamaru Usman, porém Mike Tyson indicou que abordarem do atleta deveria ser outra.

Ao participar do podcast ‘The Fight Card’, a estrela do boxe aconselhou McGregor a esquecer, momentaneamente, lutas grandiosas contra atletas renomados e vivendo o auge em suas carreiras. Vale destacar que, Charles e Usman, alvos de ‘Notorious’, são dois dos principais integrantes do UFC hoje. O brasileiro é ex-campeão do peso-leve (70 kg) e possui uma sequência de 11 vitórias, sendo dez delas pela via rápida, e o nigeriano é o rei dos meio-médios (77 kg) da companhia e está invicto nela, em 15 combates.

Tyson não contesta a qualidade de Conor como lutador, mas sugere que o mesmo adie a ideia de disputar o título do UFC em seu retorno à ação e foque em encarar um oponente acessível para se readaptar ao octógono e readquirir confiança. Dessa forma, ‘Notorious’ pode voltar a ser o atleta inabalável e temido de outrora.

“Depois de uma derrota, você deve fazer algumas lutas para molhar os pés. McGregor, acho que você deve aumentar sua confiança e fazer o que faz: vencer de maneira empolgante. Ferguson? Bem, essa é uma luta difícil. Ele é um guerreiro, independente de perder, ele faz lutas emocionantes. É difícil vencer esse cara. Não pegue um lutador renomado, deixem McGregor fazer três lutas e recuperar sua confiança. A cada luta o oponente vai para um nível mais alto. Mesmo que ele vença, ele vai se machucar na próxima luta e não pode lutar na próxima. Fazendo mais três lutas, você se sente bem, vença os dois últimos adversários realmente qualificados e volte lá”, declarou o veterano.

Conor McGregor, de 33 anos, vive má fase no MMA, mas segue como principal nome do UFC. Dois anos após sua estreia na organização, o astro irlandês se transformou em um fenômeno do esporte e conquistou o cinturão do peso-pena (66 kg) e do peso-leve. Mesmo com duas derrotas seguidas, ‘Notorious’ está confiante de que vai dar a volta por cima na modalidade. Seus triunfos mais marcantes foram contra Chad Mendes, Donald Cerrone, Dustin Poirier, Eddie Alvarez, José Aldo, Max Holloway e Nate Diaz. O atleta possui um cartel composto por 22 vitórias, sendo 20 pela via rápida e 19 delas por nocaute, e seis derrotas.