GOVERNO DA BAHIA - TERRA MÃE DO BRASIL

Jon Jones garante: “Não tenho a menor intenção de voltar a lutar no peso-meio-pesado do UFC”

Ex-campeão da categoria diz que mudança para o peso-pesado é definitiva e diz que estará pronto para Miocic ou Ngannou: “São desafios gigantescos, e é isso que eu quero”

Se alguém ainda tinha alguma esperança de ver Jon Jones fazer mais alguma luta no peso-meio-pesado do UFC, pode esquecer. Pelo menos foi o que o próprio lutador deixou claro em uma entrevista ao site “Bleacher Report” nesta sexta-feira. O ex-campeão da categoria explicou a razão pela qual abriu mão do cinturão para subir para o peso-pesado, e afirmou não ter planos para um dia voltar a lutar na divisão.

Jon Jones se prepara para estrear no peso-pesado do UFC em 2021 — Foto: Getty Images

– A razão pela qual eu decidi abandonar o cinturão dos pesos-meio-pesados ao invés de mantê-lo foi saber que a mudança para o peso-pesado levaria muito tempo. Eu não queria ser um daqueles atletas que travam a divisão. Fiquei muito tempo no meio-pesado e acabei com o sonho de muitos caras de serem campeões. Chegou a hora de outra pessoa ter aquele cinturão. Acho que tomei a decisão correta para todos. Eu poderia ter sido egoísta, dado um monte de desculpas e mentido para os fãs dizendo que voltaria para a categoria, deixando todos esperando. Mas não quis fazer isso. Não tenho a menor intenção de voltar para o peso-meio-pesado.

Stipe Miocic é o atual campeão peso-pesado do Ultimate — Foto: Getty Images

Após 15 vitórias no peso-meio-pesado do UFC (contando o nocaute sobre Daniel Cormier no UFC 214 que acabou sendo convertida em “sem resultado” após Jones ter sido flagrado em um exame antidoping), o ex-campeão garante que estará pronto para enfrentar tanto o campeão dos pesos-pesados, Stipe Miocic, quanto o número um do ranking, Francis Ngannou. Os dois, que lutarão pelo título da divisão ainda sem data definida, estão entre os mais prováveis rivais de Jon Jones, que garantiu que estará pronto para qualquer um dos dois, a quem reputa serem “desafios gigantescos”.

Francis Ngannou é o desafiante número um ao cinturão dos pesados — Foto: Josh Hedges/Getty Images

– Estarei pronto para qualquer um dos dois. Ambas as lutas são extremamente desafiadoras. Stipe é o maior peso-pesado de todos os tempos, com todas as estatísticas e recordes como provas. E Francis é um monstro quando falamos de poder de nocaute, e vem melhorando constantemente. São desafios gigantescos, e é exatamente para isso aqui. Neste estágio da minha carreira eu quero apostar alto e ver o que eu tenho para mostrar.

O lutador também falou sobre a ausência de motivação para continuar no peso-meio-pesado, e a reconquista da vontade de competir no peso-pesado, voltando a ser, após muitos anos, quem busca o cinturão, e não mais quem o defende.

– Será incrível. Em algum momento, a emoção de ter o cinturão colocado na minha cintura e várias outras foram embora. Passou a ser uma coisa rotineira, algo que eu fazia o tempo todo. Mas eu ainda não fui campeão dos pesos-pesados. Conseguir esse feito para a minha família, para a minha equipe e para todos os que investiram em mim ao longo dos anos será algo novo para todos nós.

Fonte: G1