CAMPANHA COMBATE AO MOSQUITO EDES AEGYPTI

Inadimplência bate novo recorde e chega a 66,6 mi em maio

Soma das dívidas atingiu R$ 278,3 bilhões; é o maior nível desde o início da série histórica da Serasa Experian, em 2016

Soma das dívidas atingiu R$ 278,3 bilhões; é o maior nível desde o início da série histórica da Serasa Experian,

O Brasil bateu novo recorde de inadimplentes ao passar de 66,1 milhões em abril de 2022 para 66,6 milhões em maio, maior número desde o começo da série histórica, iniciada em Os dados são do indicador Serasa Experian de Inadimplência do Consumidor.

No mesmo período, a soma das dívidas saltou de R$ 271,6 bilhões para R$ 278,3 bilhões. Na comparação com maio de 2021, houve a inclusão de 4 milhões de pessoas no cadastro de negativados.

O economista da Serasa Experian, Luiz Rabi, diz que o aumento da inadimplência era esperado. Segundo ele, é possível melhorar a situação.

“Os consumidores precisam continuar se organizando financeiramente e utilizando ferramentas disponíveis, como o saque do FGTS, para tentar tirar o nome do vermelho”,declarou.

De acordo com a Serasa, São Paulo concentra o maior número de inadimplentes (15,6 milhões), seguido de Rio de Janeiro (6,7 milhões), Minas Gerais (6,3 milhões), Bahia (4,1 milhões) e Paraná (3,5 milhões). O Estado com menor quantidade de consumidores endividados é Roraima (218,9 mil).

DÍVIDA POR SEGMENTO

O maior volume de dívidas dos consumidores está concentrado no setor de bancos e cartões, com 28,2%. Em seguida, vem o segmento de contas básicas (água, luz e gás), com 22,7%. Varejo e empresas de financiamento surgem em 3º lugar, com 12,5% cada um.