Governo da Bahia lança editais para construção de três centros de canoagem

Isaquias Queiroz e Erlon Silva participaram do evento de lançamento do edital em Salvador.

Destaque nos Jogos Olímpicos Rio 2016, a canoagem baiana trouxe medalhas para o estado e revelou talentos. Nesta quarta-feira (7), a modalidade ganhou reforço do Governo da Bahia com o lançamento dos editais para licitação de construção de três centros de treinamento, nas cidades de Itacaré, Ubaitaba e Ubatã. O evento de lançamento foi realizado na Governadoria, em Salvador. “O governador Rui Costa assumiu um compromisso com Isaquias Queiroz e com Erlon Silva depois de ver o brilho da Bahia mundialmente, nas Olimpíadas. O resultado foi muito importante e também é muito importante apoiar o esporte de base”, afirmou a secretária do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte, Olívia Santana, sobre o compromisso com a formação de novos atletas.

O investimento do Governo do Estado no projeto será de R$ 3,2 milhões. As propostas de construção devem ser recebidas até o dia 7 de julho. Após análise, será assinada a ordem de serviço. O evento teve a presença dos medalhistas olímpicos Isaquias Queiroz e Erlon Silva, além de prefeitos das cidades contempladas, treinadores e outros atletas da canoagem. Isaquias acredita que o êxito nos Jogos Olímpicos 2016 foi importante para o desenvolvimento do esporte no estado. “Acho que o meu resultado e o do Erlon foi fundamental para esse projeto. Agora é dar continuidade ao nosso trabalho”, declarou. Erlon também comemorou o investimento. “No decorrer das Olimpíadas, a gente sabia que a canoagem poderia crescer se tivéssemos um bom resultado. A gente hoje vê que a canoagem valorizou bastante, principalmente na Bahia. Com esse novo projeto, vamos ter mais talentos. Estou muito feliz com essa conquista”, disse.

Próximas gerações
Durante o evento, o governo apresentou as canoas que foram doadas à Bahia pela Confederação Brasileira de Canoagem (CBC) e que serão distribuídas entre os quatro núcleos do projeto de iniciação esportiva localizados em Itacaré, Ubatã, Ubaitaba e Salvador, cabendo 13 embarcações para cada núcleo. São 52 barcos doados por meio do programa Canoagem Brasileira 2024. A doação de canoas para as instituições tem a intenção de abrir novos polos de canoagem e paracanoagem, visando espalhar o esporte pelo Brasil, com foco nos Jogos Olímpicos de 2024 e 2028. “A equipe de 2020 está na água, dificilmente surge uma outra pessoa que consiga vir a toque. Nós temos que pensar no futuro. Esse é trabalho da confederação agora”, comentou o presidente da CBC, João Tomazini.
O Governo do Estado, por meio da Superintendência dos Desportos da Bahia (Sudesb), assinou também um termo de cooperação com a Associação Cacaueira de Canoagem. “Eu estou muito emocionada com essa conquista. O nosso trabalho não vem só da Olimpíada para cá, a gente trabalha há mais de 30 anos e hoje somos reconhecidos mundialmente”, destacou a presidente da Associação Cacaueira, Camila Lima. Na capital, também será construído um centro de treinamento, que deverá funcionar no Parque de Pituaçu. O projeto básico da unidade de Salvador está em processo de elaboração e não faz parte deste edital.
Fonte: ASCOM/BA

 

Programa Estado Solidário