NOVA BAHIA 2024

Críticas de ACM Neto a Jerônimo são ‘dor de cotovelo’ por derrota em 2022, diz Éden

Em nota divulgada nesta segunda-feira (13), ex-prefeito afirmou que governador não tem liderança política nem capacidade de articulação

|   Bnews - Divulgação Divulgação/Instagram

O presidente do PT na Bahia, Éden Valadares, rebateu o ex-prefeito ACM Neto diante de críticas feitas ao governador Jerônimo Rodrigues. Em nota distribuída à imprensa nesta segunda-feira (13) vice-presidente do União Brasil comparou a gestão de Rodrigues às de seus antecessores e classificou o atual governo baiano como o “pior”. Segundo ACM Neto Neto, Jerônimo “não tem liderança política nem capacidade de articulação”.

Para Valadares, o ex-prefeito não consegue superar a derrota para o petista na eleição ao Palácio de Ondina em 2022.

“A soberba é uma péssima companhia, e os próprios aliados de ACM Neto testemunham que ele acreditou no ‘já ganhou’. Achou que era governador antes de abrir as urnas, e a dor de cotovelo pela derrota para Jerônimo parece não ter fim. Neto não superou a derrota e segue destilando ciúme”, diz Éden.

O dirigente petista disse ainda que o ressentimento de ACM Neto é tão nítido que ele elogia os ex-governadores Jaques Wagner e Rui Costa, mas não reconhece a capacidade de trabalho, de gestão e de liderança política do atual governador. “A inveja que ele tem de Jerônimo é tão grande que ele topa até elogiar Wagner e Rui, mas não admite a capacidade de trabalho do governador. Jerônimo reúne a disposição de diálogo de Wagner com a capacidade de trabalho de Rui e fará um governo ainda melhor.”

De acordo com o presidente do PT, o ex-prefeito tem preconceito com o interior por suas críticas às agendas de entregas de obras e projetos de Jerônimo aos municípios baianos. “A fala de Neto revela um preconceito com o interior da Bahia, com nossos municípios e territórios, com quem não é da capital na medida em que ele considera estar perto do interior uma ‘fuga’. Não é. É o contrário. É ir aos problemas, às cidades, aos movimentos sociais e aos prefeitos para convocar o povo para resolver conosco os problemas. Jerônimo visita, leva serviços, obras e integra cada interior da Bahia ao desenvolvimento geral”, diz Éden.

Veja também

GOVERNO DA BAHIA