Com terceira via indefinida, Bolsonaro e Lula disputam novos aliados

Nas duas primeiras colocações nas pesquisas, ex-presidente e atual devem se enfrentar em 14 disputas estaduais

No rastro da indefinição da terceira via, que não definiu um candidato de consenso e nem tem um nome que desponte como ameaça à polarização, os grupos do presidente Jair Bolsonaro (PL) e do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disputam a atração de novas adesões. As informações são do UOL.

Líder nas pesquisas até aqui divulgadas, Lula intensifica a aproximação com o centro, dentro da proposta de fazer uma grande aliança de contraponto ao atual presidente. O petista conta com apoios de PSB, PV, PCdoB, Rede, Solidariedade e PSol.

Estas legendas, mais o PT, somam 109 deputados federais, oito senadores e 620 prefeitos. Além de confirmar o ex-tucano como candidato a vice, o ex-presidente conversa com PSD – que ainda não definiu um nome na sucessão presidencial-, o PDT de Ciro Gomes e o MDB da senadora Simone Tebet.

Já Bolsonaro reúne os apoios de Republicanos, PSC, PP e PTB, grupo que, somado com o PL, conta com 188 deputados federal, 1.502 prefeitos e 19 senadores. O atual titular do Planalto procura estruturar palanques nos estados com maior colégio eleitoral, lançando por exemplo Tarcísio de Freitas em São Paulo e João Roma aqui na Bahia.

Polarizados nas pesquisas, Bolsonaro e Lula agregam apenas 27 dos 81 parlamentares do Senado e devem se enfrentar em 14 das 27 disputas estaduais. Além de buscar estes apoios, os líderes nas sondagens de intensão de votos se articulam para tirar representantes de partidos que estão oficialmente do outro lado.