Com golaço no fim do jogo, Bahia supera o Corinthians na Fonte Nova

Foi na raça, no fim, mas o que vale são os três pontos. Com um gol salvador do chileno Mena, aos 45 minutos do 2º tempo, o Bahia conseguiu derrotar o Corinthians ontem por 1 a 0, na Arena Fonte Nova.

 

Com o resultado, o Esquadrão chega aos 12 pontos e apesar de permanecer na zona de rebaixamento, na 17ª posição, o Tricolor vai para a parada da Copa do Mundo com a mesma pontuação do rival Vitória, o primeiro time fora do Z-4.

Agora, o Tricolor foca suas atenções na Copa do Nordeste, competição na qual pega o Ceará na próxima quinta (21), às 21h45, no estádio do Castelão, pelo jogo de ida das semifinais do torneio regional. A partida de volta será no dia 26, uma terça-feira, também às 21h45, na Arena Fonte Nova. Pelo Brasileiro, o Esquadrão só volta a jogar no dia 19 de julho, na Arena Condá, contra a Chapecoense.

O jogo

Precisando do resultado para fugir do rebaixamento, foi o Bahia quem criou a primeira boa oportunidade na partida, aos nove minutos. Nino Paraíba cruzou na área e Kayke desviou de cabeça com perigo, passando por cima do gol de Walter.

O Timão só chegou no ataque aos 12 minutos, aproveitando um lance errado do Bahia após escanteio. No perigoso contra-ataque, Sidcley cruzou, mas Nino conseguiu afastar.

Mas o Esquadrão continuava melhor no jogo e conseguia as melhores oportunidades. Aos 19 minutos, Nino ganhou uma dividida e cruzou na área. Zé Rafael tocou meio sem jeito e quase consegue marcar, se não fosse Pedro Henrique para tirar já quase em cima da linha.

Na pressão, o Tricolor chegou com perigo novamente aos 20 minutos. Após cobrança de lateral, a bola quica na área e Walter se vê obrigado a sair com os pés para evitar que Élber tente o chute para o gol.

O goleiro do Timão se consagrou com o melhor jogador do primeiro tempo, salvando o time paulista em mais dois lances: uma cobrança de falta de Régis, aos 24, e em um chute rasteiro de Zé Rafael, aos 30 minutos.

Chileno muda jogo

No segundo tempo, o técnico Cláudio Prates surpreendeu tirando Élber e colocando o lateral Mena mais avançado. E quase o jogador chileno abre o placar, aos cinco minutos. Régis ganhou na dividida para Juninho Capixaba, que havia acabado de entrar, e cruzou para a área. Mena, sozinho, acabou pegando mal e chutou para fora.

Aos 13, novamente Mena apareceu bem e, após cruzamento de Nino, tocou de cabeça, acertando a bola na trave.

O treinador Prates ainda tirou Kayke, novamente muito vaiado pela torcida, para a entrada de Allione e foi forçado a trocar o goleiro Douglas, que se machucou em um lance, por Anderson. Mas o nome da partida foi mesmo o outro goleiro, Walter. O arqueiro corintiano evitou o gol Tricolor em dois lances no final da partida, com Zé Rafael, aos 40, e Lucas Fonseca, aos 41.

Mas, quando tudo caminhava para um empate melancólico, o lateral Mena, aos 45 minutos, mostrou aos atacantes tricolores como se faz e marcou o gol do triunfo do Bahia. Régis tocou para o chileno, que da entrada da área, acertou um lindo chute no ângulo, sem nenhuma chance para Walter, garantindo os três pontos do Esquadrão no jogo.

 

Fonte: A Tarde
JIU JITSU FERNANDO MEIRA