Cidades baianas confirmam até 13 dias de festas no período de São João; veja lista

Ainda sem o aval do governador Rui Costa, diversas cidades baianas confirmaram a realização das festas juninas neste ano. O evento foi cancelado por dois anos consecutivos em razão da pandemia da Covid-19.

Localizada na região sudoeste, Jequié anunciou 13 dias de celebração.  Por lá, a festa vai acontecer entre os dias 14 e 26 de junho e a prefeitura, segundo o site ‘Alô Alô Bahia’, já abriu licitação para contratar a empresa responsável pelo evento e agenciamento de bandas.

Já a cidade de Barra, no oeste baiano, confirmou que terá nove dias de festa. A programação vai acontecer entre os dias 16 e 24 de junho.

O forró também deve animar as praças públicas dos municípios de Conceição de Feira, Serrinha, Cruz das Almas, Santo Antônio de Jesus, Ipiaú, Irecê, Senhor do Bonfim, São Desidério, Caculé e Ituaçu.

Apesar de ainda não haver uma confirmação oficial, Rui Costa anunciou que a Secretaria de Turismo do estado já começou a planejar a realização de festas durante o período junino. Além disso, as últimas declarações do chefe do executivo baiano indicaram um cenário positivo para a realização da festa.

“Os números sinalizam uma queda da contaminação, graças a vacinação. Se a gente continuar vacinando e a os números continuarem caindo, há uma possibilidade concreta sim, de ter festa de São João, e eu já orientei nossa equipe de governo a preparar a possibilidade de festa(…) afirmou o governador. “Se os números até lá se materializarem, principalmente ao longo de abril se mantiverem, mas hoje, eu indicaria que a chance de ter São João é grande, por tudo que a gente tem ouvido e visto, não só na Bahia, no Brasil e no mundo, sobre a pandemia.” finalizou.

São João em Salvador

Em Salvador, apesar do São João ser de responsabilidade do Estado, se criou uma expectativa da prefeitura também entrar na festa neste ano. Contudo, o prefeito da capital, Bruno Reis (União Brasil), quando indagado sobre o tema, se colocou como desobrigado de bancar esse tipo de evento.

O político alega não ser da tradição da cidade promover festa junina, mas se coloca a disposição, caso a iniciativa privada queira, fazer um evento grande e aberto ao público financiado pelas empresas. Garantiu fornecer toda a infra-estrutura necessária para a realização.

“Vocês sabem que tradicional que Salvador nunca realizou um grande evento de São João. Apoiava uns eventos de bairros (…). Aí você vem: ah, prefeito, chegou alguma parceria privada que queira realizar um grande São João em Salvador e que a prefeitura possa apoiar, que possa ser custeado pelo privado e gratuito para a população? Eu estou aberto as parcerias”, iniciou Bruno Reis.

O prefeito de Salvador completou seu raciocínio logo em seguida: “Chegando essa possibilidade, darei o apoio. Com infraestrutura como transporte público, limpeza, saúde, a área da cidade, enfim, estou aberto. Não é da nossa tradição ter. Não me sinto obrigado a fazer, pois nunca fizemos. Mas se surgir proposta que é boa para cidade? Estou dentro!”, disse em conversa com jornalistas na manhã desta quinta-feira (7).

Bnews